Estamos indo para o caminho sem volta da fragmentação?